UNIDOS PELA PRESERVAÇÃO

O futuro da natureza depende do que você faz agora. Ajude a cuidar de nossas árvores, dos nossos animais, das nossas flores, principalmente dos nossos rios, mares e lagos, eles são a preservação da vida na terra. Faça sua parte! Autor: Júlia Kranz Kniest

SEJAM BEM VINDOS!!!

domingo, 28 de maio de 2017

PARABÉNS ESCOLA AGRÍCOLA!!

PARABÉNS ESCOLA AGRÍCOLA!!
Nenhum texto alternativo automático disponível.

Parabéns a esta escola
Que acolheu tanta gente
Uns pararam por aqui
E outros seguiram em frente
Ao recordar sobre os tempos
Ficarei muito contente.

Salve, salve nossa escola.
Agrícola por natureza
Verde como um periquito
Com sinônimo de beleza
Renovando a cada dia
Seu status de beleza.

O que é bom já nasce feito
Beleza ninguém inventa
Nasceu na Terra vermelha
Em meados de oitenta
Pra trazer a liberdade
Como todo mundo tenta.

Escola dos nossos sonhos
Muita gente aqui passou
Nos trazendo experiência
Pouco a pouco renovou
Cada um com o seu jeito
Por isso que eu respeito
As coisas que Deus deixou.

Escola verde do campo
Cercada por natureza
Contendo bons professores
Com sinônimo de nobreza
Que renova a cada dia
Pra manter toda a riqueza.

Menina jovem e robusta
E que nasceu outro dia
Fica perto da cidade
Avizinhando a Bahia
Por isso que nossos jovens
Estudam com alegria.

Escola da nossa terra
Que curte o sol do verão
Tá mantida na caatinga
No meio deste povão
Já faz parte da história
Deste modesto torrão.

Encravada nesta terra
Qual o motivo?  Não sei.
Começou com um projeto
Talvez por força de lei
Pra segui com este nome
Do presidente Sarney.

As coisas são bem assim
Não pode ser diferente
Porque não levar o nome?
De gente da nossa gente
Que prestou muito serviços
Levando o Brasil em frente?

Esta Escola tem história
Para o povo do lugar
Por está neste torrão
Onde o povão está
E ensinar tanta gente
Que vem para estudar.

Vou parando por aqui
Transbordando de alegria
Saudando nossa escola
Que te vejo todo dia
A Deus peço a proteção
E nos dê sabedoria...

___________________________
Hermano Alves
Poço Verde – SE
28 de maio de 2017.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

RENAN E O DIA DAS MÃES

RENAN E O DIA DAS MÃES
 A imagem pode conter: 2 pessoasA imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, árvore e atividades ao ar livre

Renan, você é privilegiado.
Nos momentos de narrar
Fala bem da sua mãe
Esta jovem popular.

Mas também elogiou
Com bastante precisão
A segunda sua mãe
Que te dá toda a atenção.

Neste dia tão feliz
Que me fico mal dizendo
Por falta da minha mãe
Que nem se quer estou vendo.

Mas volto a elogiar
Sua boa narração
Tem futuro de poeta
Pra alegra esta nação.

Falar bem sobre uma mãe
Não custa para ninguém
É ser que não faz o mal
Vive sempre para o bem.

Pois meu amigo Renan
Daqui dou meus parabéns
Se tivesse em seu lugar
Falaria muito bem...
-----------------------------------------------
Hermano Alves
14 de maio de 2017

Poço Verde - SE

DIA DAS MÃES NO PARQUE

A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e atividades ao ar livre


 Todos prontos a caráter
Com terno, véu e grinalda.
A fim de comemorar
Juntos com Dona Miralda.

Que dia maravilhoso!
Aproveitado por inteiro
Com família reunida
No Parque dos Cajueiros.

Lá tava Zé Araújo
Com todo familiar
Tava Louro no comando
Prontinho pra festejar.

Neste dia tão feliz
Que o parque jamais verá
Reunião da família
Com essa turma popular...///////////Lenaldo radialista/também veio festejar/amanhã no seu programa/terá mesmo o que falar...///////Badinho tá por ali/integrado por inteiro/mora nesta vizinhança/do Parque dos Cajueiros.///////////Sandrinha, Sebastiana/estã na festa também/ ansiosas pra chegar/ a hora dos parabéns.///////////Nivalda e Ana chegaram/ pra juntas participar/E rever Dona Miralda/ que sentada aqui estar...//////////////// Mas brincadeiras tem hora/ daqui mando parabéns/ Até pra Dona Miralda/ Que conheço muito bem///////////////E para outras famílias/ Que as mães são seus tesouros/ A minha quando era viva/ Era pra mim mais que um ouro...
-------------------------------------
Hermano Alves
14 de maio de 2017
Poço Verde - SE.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

UM DIA LÁ NO SITIO

UM DIA LÁ NO SITIO

Foto de Rivânia França.

Passar um dia no sitio
Não acontece todo dia
Muito mais tendo a visita
Da Irmã de Santa Maria.

Carmem Lúcia e Rivânia
Que são muito sorteadas
Manda até guardar o leite
Para fazer a coalhada.

Um dia lá no sitio
Diferente da capela
Tendo uma visita ilustre
Com a Irmã Gabriela.

Foi um dia inesquecível
Divertindo pra valer
Tudo foi especial
O queria comer.

Mas brincadeiras a parte
Eu acho muito legal
Sair desta correria
E ir pra zona rural.
-------------------
Hermano Alves
Poço Verde - SE
28.04.2017


GREVE GERAL NO BRASIL



A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e atividades ao ar livre

Hoje o Brasil tá parado
De maneira especial
Saímos todos pras ruas
Pra apoiar a greve geral

O povo já não aceita
Receber humilhação
É reforma trabalhista
Pra cortar o nosso pão.

Reforma da previdência
Contra a população
Quando chegar o aposento
Já tá debaixo do chão.

Contra aquele que trabalha
Muitas horas sem parar
Mas o que o governo quer
Mesmo é terceirizar.

Não há povo que aguente
Aceitar tanto desmando
Criando leis absurdas
E impossibilitando
O trabalho dos honestos
Que vivem sempre lutando.

É por isso que este dia
Todos querem protestar
Vinte e oito de abril
O Brasil pode parar.

Acabou tempo dos bestas
O povo tão mais esperto
Protesta sem ter baderna
Contra aquilo que é resto.

Vou parando por aqui
Pegando minha bandeira
Pra protestar com o povo
Que lutam a vida interira.

___________________
Hermano Alves
28.04.2027

Poço Verde - SE

terça-feira, 25 de abril de 2017

POLITICOS DO MEU BRASIL

POLITICOS DO MEU BRASIL

Mulher de 90 anos bate com a bengala na cabeça de invasor e ajuda a ...

Não aguentamos mais
Vê falar de previdência
Tenha santa paciência
Com tanta contradição
Ninguém mais se aposenta
Neste pais de desmando
Não sabemos até quando
Nosso povo tem razão.

Ah´povo sem coração
Que vivem nesse congresso
Que o votante deu o ingresso
Pra chegar até aí
Mas na hora de votar
Vota sempre contra o povo
Não sabendo que de novo
Jamais irá consegui.

Por isso que os brasileiros
Deveria se alertar
Só daria o seu voto
A pessoa popular
Sem segundas intenções
Sem jeito de traidor
Sem fazer que o nosso povo
Não sentisse tanta dor.

Por isso devem parar
Pra dizer que não concorda
Com tanta desunião
Política não é pra isso
É pra deixar tudo igual
Unir a população
Não deixar que se aposente
Quase dentro do caixão.

Êta Brasil da injustiça
 Onde a turma não tem vez
O povo tem que lutar
Ou vão protestar na rua
Pra poder se aposentar
Ou ficarão de bengala
Sem ter a visão nem fala
No momento de parar.

Vou parando por aqui
Pois não quero mais falar
Por tanta decepção
Pois temos que protestar
Por nossa aposentação
Tá nas mãos desses políticos
Que há muito tempo critico
Por ser homem do sertão.

__________________________
HERMANO ALVES
POÇO VERDE - SE

25 DE ABRIL DE 2017

sábado, 22 de abril de 2017

MANDACARU

MANDACARU


A imagem pode conter: planta, árvore, céu, atividades ao ar livre e natureza
Foto do face de Lourinaldo



MANDACARU
Seja qual for o estado
Nas regiões Norte ou Sul
Respeito todas as árvores
Que produzem nosso imbu
Não transforme em alimento
É através de tempo cinzento
Que cortam o mandacaru.
Suas folhas são espinhos
Pra conviver no sertão
Não necessita de água
Nem tem medo de verão
Prefere não dar encosto
Pra não ter muito desgosto
E não ter decepção.
Tô falando de um arbusto
Da turma das cactáceas
Vive muito bem na terra
Metido numa quiçaça
Encontrado na caatinga
Até nunca vi ainda
Implantado numa praça.
O nosso mandacaru
Como diz a tradição
Não dá encosto nem sombra
A ninguém deste sertão
Mas vive para o Nordeste
Sendo um cabra da peste
Nos rigores do verão.
Mandacaru e palma doce.
Simbologia do sertão
Podemos plantar a palma
Em qualquer nobre torrão
Já o bom mandacaru
É nativo desta terra
Um pé dele arrancado
Já é motivo de guerra.
Passa até despercebido
Bem na beira da estrada
Mas a sua importância
Nunca esqueço por nada
Sua fruta tem valor
Apesar do seu odor
Para a passarinhada.
Sem folha, para que chuva?
Não precisa se molhar
Atravessando o verão
Pode o solo ressecar
Que sua planta tem água
Sem causar nenhuma mágoa
Pra fauna se alimentar.
Já o mandacaru facheiro
Com o seu grande prestigio
Serviu para construir
Caminhos pro paraíso
Na feitura de caixão
Para os pobres do sertão
Com choro e não sorriso.
Tem alguns mandacarus
Que vão no medicamento
Servindo pra a aliviar
E livrar do seu tormento
As pessoas do Nordeste
Se infestado de peste
Atenderá ao lamento.
Vou ficando por aqui
Muito alegre como tu
Pois falei da natureza
Nesta terra verde e azul
Duma planta catingueira
Muito elegante e faceira
O nosso mandacaru.
_________________________
Hermano Alves
Poço Verde – SE
22 de abril de 2017

domingo, 16 de abril de 2017

AO PÁSSARO CANTADOR

AO PÁSSARO CANTADOR
 
IMAGEM DA INTERNET

IMAGEM DA INTERNET

Canta, canta passarinho.
Tenha sua liberdade
Vive longe das cidades
Sem corre quase perigo
Procurando seu abrigo
Nas cavernas de outrora
Sabendo que o agora
É de pura castidade.

Voa pássaro bonito
Faz o seu mundo cantar
Se livre dos predadores
Que vive sempre a caçar
Voe mais alto a cada dia
Ou tu inventas magias
Ou vai sofrer agonia
Entre todos os cantores.

Pássaro da mina terra
E que anima o sertão
Seja pêga ou azulão
Traz a mesma alegria
Ajuda há raiar o dia
Com a sua animação
Acordando o sertanejo
Pra cultivar o feijão.

Pula e canta o tiziu
Lá no bico da estaca
Mais parece uma matraca
Adivinhando o verão
É o pretinho do sertão
Que tem seu peito azulado
Deixando tudo de lado
Para fazer o verão.

Canta fazendo berro.
Este é o trinca-ferro
Nas quebradas do sertão
Que teremos muito zelo
Pode chamar de Estevão
É um pássaro nativo
Que tem o habitat cativo
Em nosso belo torrão.

Vou ficando por aqui
Oferecendo alegria
Preservando minha flora
Com muito empenho e magia
O que resta desta fauna.
Que existia em abundância
Pra guardar toda lembrança
Para as vindouras crianças.


_______________________
Hermano Alves
Poço Verde – SE
16 de abril de 2017.


sexta-feira, 14 de abril de 2017

CHUVA BOA EM POÇO VERDE

Chuva boa em poço verde
 Resultado de imagem para CHUVA

Caia, cai chuva moderna.
Chega pra molhar a terra
Castigada do verão
Afinal já é abril
Tempo de plantar legumes
Em poço verde ou curtume
Semear  milho e feijão.

Cai chuva com tranquilidade
Vem molhar nossa cidade
Castigada pela seca
Faz este homem roceiro
Que já trabalha de mais
Não olhar mais para traz
Ser um grande fazendeiro.

Chega chuva de mansinho
Respingando nesta terra
Pra nunca causar crateras
Nesta luta sertaneja
Onde há muita peleja
Deste homem do sertão
Pra plantar o seu roçado
E colher muito feijão.

Cai chuva de trovoada
Pra molhar o que plantou
Para as aves fazer festa
Com muita paz e amor
Que chegue para afastar
Este verão que castiga
E causa muita fadiga
No roceiro e no doutor.

Cai chuvinha molhadeira
 E sai da rotina dura
Faz cair à tanajura
Que alimenta bastante
Estou vendo neste instante
Cair chuva de montão
Pra molhar nosso sertão
E sair desta penúria.

____________________
Hermano Alves
Poço verde – SE

14 de abril de 2017.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

LEMBRANÇAS DO BODE BITO

Resultado de imagem para bode bito de riachão
foto da internet

LEMBRANÇAS DO BODE BITO

Tem muitas coisas que eu vejo
Poucas mesmo acredito
Mas paro o que estou fazendo
Para falar de um mito
Viveu pertinho de nós
Ouvia até sua voz
O famoso Bode BITO.

Foi ali no Riachão
Há poucos anos atrás
Que um senhor resolveu
Adquirir animais
Não só por estimação
Em sua opinião
Desejava muito mais.

Pensou também nos amigos
Numa festança arretada
Matar um dos animais
Para comer a buchada
Mas quando o povo chegou
Ele parou e pensou...
Isso não me leva a nada!

Este Bito é muito bom
Vai nos trazer alegria
Vai andar pela cidade
E entrar na padaria
Para pedir um pão quente
A aquela bendita gente
Que ele vê todo dia.

O Bito eu não devoro
Fiquem com fome vocês
Quero criar este bicho
Nem que seja por um mês
Vou te deixar a vontade
Porque na realidade
Tenho a minha sensatez.

Ah Riachão querido!
Que seja inverno ou verão
Aqui não tem tempo ruim
Sempre tem televisão
Pra filmar o Bode Bito
Neste pequeno distrito
Cravado neste sertão.

Assim segue nossa vida
Bem tranquila, acredito.
Contando toda historia
Do nosso querido mito
De um bode poderoso
Sem historia de trancoso
Que tinha nome de Bito.

Achando tudo normal
Sem regras e nem critérios
O bicho queria sempre
Visitar o cemitério
Aproveitava o cortejo
De quem tinha falecido
Parecia perguntar
Até quem tinha morrido.

Ou que bode inteligente!
Que viveu no Riachão
Visitava padarias
Acompanhava caixão
Brincava até com os jovens
Fazendo bonitos loves
Neste querido torrão.

Quem teve a boa vontade
De ir pra essa cidade
Viu ali o bode Bito
Com todo brilho e bondade
Sendo gravado de có
Pelos canais da RECORD
Pronto pra sociedade.

Todos gostavam de está
Brincando com o bode Bito
Fosse mesmo no velório
Por isso eu acredito
Neste sábio animal
Que levanta nosso astral
Por não haver um conflito.

Riachão se entristeceu
No dia que ele partiu
Acabou toda a alegria
Parece até que saiu
Procurando mais velório
Sem muito contraditório
Ninguém sabe ninguém viu.

Uma estatua foi erguida
Pra lembrança dessa gente
Riachão ficou feliz
Diria muito contente
Com a lembrança do bode
Que foi um vivente nobre
Parecia diferente.

O Bito que já se foi
Morreu para toda gente
Boas lembranças ficaram
Por animal diferente
Ao povo do Riachão
E toda televisão
Que toca a vida pra frente.
_______________________________
Hermano Alves
Poço Verde – SE
13 de abril de 2017

terça-feira, 11 de abril de 2017

COMO DESSALGAR BACALHAU


Resultado de imagem para peixe bacalhau
Foto da internet

Muitas receitas pedem o uso do bacalhau já dessalgado, mas não explicam como fazer para dessalgá-lo. Esse artigo explica a técnica mais usada e dá dicas para quem quer preparar esse peixe trazido pelos portugueses que virou uma verdadeira paixão nacional.

1
Retire o excesso de sal
Antes de colocar o bacalhau de molho, passe-o pela água fria corrente para retirar a crosta de sal que envolve o peixe. Isso irá acelerar o processo.
2
Corte o bacalhau em postas
Mesmo que você ainda não tenha uma receita exata em mente, é provável que não vá utilizar o bacalhau como uma peça inteira. Corte-o em postas médias.

3
Use água fria
Do mesmo jeito que você não lava suas verduras em água morna, use água fria e limpa para dessalgar o bacalhau.
4
Mantenha o bacalhau na geladeira
Quanto menos sal, mais alta a chance de contaminação por bactérias, pois o sal funciona como conservante. Você deixaria um peixe fresco o dia todo fora da geladeira? Não, pois com o bacalhau é a mesma coisa. O fato de ele estar submerso em água não quer dizer que ele esteja imune à contaminação.

5
Troque a água com frequência
A água recebe todo o sal que sai do bacalhau, portanto é importante que ela seja fresca e não esteja saturada com sal. O ideal é trocar a água a cada 4-6 horas, dependendo da quantidade de bacalhau que está no recipiente.
6
Não dessalgue demais
Lembre-se que é mais fácil continuar retirando o sal (aumentando o tempo de molho) do que dar vida a um peixe sem gosto. Como regra geral, comece deixando o bacalhau de molho por 24 horas. Se depois desse tempo ele ainda estiver muito salgado, continue o processo, checando a cada 5 horas para ver se já está bom.
Atente para a espessura do peixe
Peixes mais grossos vão levar mais tempo para dessalgar, e os mais finos dessalgam mais rapidamente. Se você comprou o bacalhau já desfiado, note que ele não se encaixa na regra das 24 horas. Ao invés, comece a dessalgar o bacalhau desfiado com 6 horas de antecedência.
7
Prove e confirme
A melhor maneira de saber se o peixe já está no ponto certo é provar um tiquinho da água do molho, ou uma lasca mínima da carne do peixe. Faça isso tanto na primeira água como na última, para você ter com o que comparar. Tem gente que reserva um copinho da água da primeira dessalga e compara com a da última. Seja como for, evite usar o “olhômetro” e confie no seu paladar.
Para quem está com pressa
Passe o bacalhau em água corrente como na dica 1. Leve duas panelas com água ao fogo. Coloque o bacalhau em uma delas, e cozinhe na água quente por 15 minutos. Transfira o bacalhau para a panela com água limpa e cozinhe por mais 15 minutos. Repita esta operação até o peixe estar dessalgado, trocando sempre a água da panela de reserva.

8
Compre pronto
Essa dica é para quem realmente não quer dessalgar o bacalhau em casa. Hoje em dia se encontra o bacalhau à venda já dessalgado e congelado.

Agora é só escolher a sua receita de bacalhau favorita!

Fonte: http://allrecipes.com.br/como-fazer/21/como-dessalgar-bacalhau.aspx


segunda-feira, 10 de abril de 2017

ASSIM VIVE A HUMANIDADE


http://www.aconteceempetropolis.com.br/wp-content/uploads/2014/06/idosos.jpg

Ao confiar nas pessoas
Temos que ficar ligado
Já conheço o ser humano
Na vida que me foi confiado
Por isso não acredito
Em tudo que é falado.

De promessas ando cheio
Não dá para acreditar
Olho pra quem está falando
Pra poder avaliar
Se merece meu apoio
Ou é melhor descartar.

Na minha longa vivência
No entra ano e sai ano
Muitas coisas me falaram
Deste mundo leviano
Mas cada cabeça é um mundo
Por isso não me engano.

Se abro meu facebook
Curto foto, tudo mais.
Só não vou curtir postagens
Que Judeia animais
Nem de gente que vê tudo
E diz: pra mim tanto faz...

Tenho muitos amigos no faice
Mas não sei por onde anda
Não curte minhas postagens
Jogam tudo pra uma banda
E sim aqueles de sempre
Que garante a demanda.

Por isso estou dizendo
No dia dez de abril
Já conheço o ser humano
Com todo meu desafio
Se servir noventa e nove
Prefere que seja mil.

Mas vamos levando a vida
Até que ela nos leve
Que chova que faça sol
Ou um orvalho de neve
Devemos pagar em dia
A todos que agente deve.

Assim é nosso Brasil
Sem jeitinho brasileiro
Devemos tirar a brasa
Pra não pisar no braseiro
Pois queimar não é legal
Porque arde o dia inteiro.

Existe amigo fiel?
Ou todos são passageiros?
Acredito na amizade
De toda a sociedade
Até o fim da humanidade
Mesmo não tendo dinheiro.

Amigos poço-verdenses
Desta terra tão sofrida
Que Deus tenha compaixão
Que cure nossa ferida
Amenize este verão
Que nos traga comunhão
E nunca deixe esquecida.

Nesta era de tecnologias
Que ora vivenciamos
Continuemos na luta
Sem cometer desengano
É através de Jesus
Cada um com sua cruz
Pra seguirmos caminhando.

Crianças sem estudar
Apenas pensa em brincar
No livro não pega mais
Interesse não existe
Assim não somos felizes
Ficaremos muito tristes.

Neste mundo em que vivemos
Existem boas TV’s Video game, celular.
Por isso que a juventude
Não quer mesmo estudar
Sem saber que o futuro
Não tem algo pra ofertar.

Vamos torcer pra melhora
Que mude pra toda gente
Que só pensa em progredir
Pra construir o progresso
E não pensar no regresso
E saber pra onde ir.

Vou parando por aqui
Jesus nos cubra de manta
Que todos possam subir
Durante a semana santa
Pra paz reinar entre o povo
Com bastante oração
Sem nenhuma implicância.
---------------------------------------
Hermano Alves
Poço Verde - SE

10 de abril de 2017.

terça-feira, 4 de abril de 2017

POÇO VERDE EM TEMPO DE POLITICA

POLÍTICA FERVE EM TEMPOS DE ELEIÇÕES!

O ser humano aprendeu a vivenciar as discussões politicas, a fim de conquistar votos daqueles que estão aptos a votar. Em Poço Verde por exemplo, essa coisa de politica é dividida entre "boca preta e boca branca". Músicas politicas são gravadas no sentido de incentivar ambos os lados.


Imagem da net


                          João de Oliveira. 

 Em 1954 foi escolhido pelos amigos e parente para ser candidato a Prefeito.
    (Pela Lei Estadual) nº. 554, de 06 de fevereiro de 1954, que fixou a divisão administrativa e jurídica do estado, a vigorar no quinquênio 1954-1958, Poço Verde tem um único distrito: O de Poço Verde tendo como Primeiro Prefeito o Sr. JOÃO DE OLIVEIRA, eleito no pleito de 03 de outubro de 1954. A Câmara Municipal, constituída de 05 vereadores, foi instalada no dia 31 de janeiro de 1955.
      Sob a presidência do Sr. José Belo do Nascimento, foi solenemente instalado o município de Poço Verde e empossado o Sr. JOÃO DE OLIVEIRA como o 1º Prefeito.
--------------------------

Vamos rimar?

Se é pra falar de politica
Vamos pensar em melhor
Todos querem governar
A cidade e arredor.

Boca preta ou boca branca
É mesmo uma coisa só
É o voto quem decide
E aposta no melhor.

Não importa o partido
Não importo a ninguém
Todo povo desta terra
Já está de parabéns.

 A politica Para mim
Não pode ter divisão
Todos devem governar
Para todo o povão.

Poço Verde tem historia
Desde sua sesmaria
Foi povoado de Tobias
Bem vizinho da Bahia.

Somos fortes decididos
Pra votar em quem quiser
Seja qual for a boca
Venha de onde vier.

Vivemos numa cidade

Repleta de união
De pessoas decididas
A conviver no sertão.

A politica mexe tudo

É uma coisa porreta
Pela sua divisão
BOCA BRANCA E BOCA PRETA.

Desde um período remoto

Que já dura a vida inteira
De um passado politico
De Seu João de Oliveira.

Ali foi bastante difícil

De um politico governar
Não tinha nem ambulância
Para aos doentes curar.

Foi um começar do zero

Com vontade de acertar
Não havia tantas verbas
Para tanto trabalhar.

Mas Seu João de Oliveira

Como era professor
Dava seus pulos certeiros
pra trabalhar com vigor.

Poço Verde era pequeno

Pouquinha população
Mas tinha muita fartura
Com o plantio de feijão.

Há Poço verde politico!

Que povo batalhador!
Gente de muitas verdades
Para viver com amor.

Quando chegam as campanhas

Tem tudo para agradar
Muitas musicas e comícios
Faz o povo se animar.

Quem é ruim fica bom

Promessas tem de montão
Quatro anos de engano
Até a próxima eleição.

Mas a coisa tá mudando

Com as redes sociais
Quem enrola uma vez
Não se elege jamais.

Pra quê tem o Facebook?

O Zap tá por ai
Twitter e outras redes
Que nunca deixam mentir.

Vou saindo de fininho

Como uma saitica
Sem deixar um comentário
Pra não receber a critica.

--------------------------------
Hermano Alves
Poço Verde - SE
04 de abril de 2017


AS 7 VERDADES DO BAMBU

As sete verdades do Bambú

FOTO DA INTERNET

e
Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:
Vovô corre aqui! Me explica como essa figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para balançar seu tronco se quebrou, caiu com o vento e com a chuva... este bambu é tão fraco e continua de pé?

O avô explica

Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.

A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.

Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.

Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sozinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.

A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.

A quinta verdade é que o bambu é cheio de
nós ( e não de eus ). Como ele é oco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.

A sexta verdade é que o bambu é oco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser oco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.
Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto.

Essa é a sua meta.


TEXTO DA INTERNET